Elisão Fiscal – Pague menos sem sonegar impostos

No Brasil a carga tributária é muito elevada, em razão disso, o empresário carrega consigo a sensação de estar sendo lesado, a elevação tributária vem se mostrando como uma tendência, e isso é péssimo para o contribuinte.

Sabe-se que essa elevação tributária ocorre em razão do inchaço e da burocratização da máquina administrativa, bem como por causa dos diversos desvios e da péssima utilização dos recursos públicos.
Ocorre que o contribuinte que irá sofrer com os prejuízos. Com isso, diante deste cenário, cada vez mais o empresário deve adotar medidas que possibilitem a manutenção da saúde financeira do seu negócio.

A elisão fiscal é a forma legal por meio da qual o contribuinte utiliza práticas que permitem a adequação da sua empresa ao formato mais benéfico de pagamento de impostos.

O planejamento tributário é a forma mais clássica de elisão fiscal. O objetivo do planejamento é a redução das despesas da empresa, buscando diminuir a carga tributária, obtendo uma maior economia. Essa atividade ajuda o empresário a se organizar e assim encontrar o melhor caminho a seguir.

A elisão fiscal permite ao contribuinte economizar impostos, de forma lícita, podendo ser decorrente de Lei ou de lacunas na legislação. Ela será decorrente de Lei quando a própria legislação oferecer algum tipo de benefício fiscal, como incentivos, isenções, compensações, parcelamentos, etc. Ela será decorrente de lacunas ou “brechas na legislação”, quando o contribuinte utilizar mecanismos não previstos em lei e igualmente não proibidos por ela que acabam por evitar o fato gerador do tributo.

Nessa prática contábil visamos adequar uma organização ao formato mais vantajoso para o pagamento de impostos. Este planejamento tributário é todo feito dentro da legislação vigente.

O planejamento tributário é uma forma legal e deve ser feito por um profissional. O resultado desta organização será um negócio cada vez mais frutífero.