Não caia na Malha Fina por Patrimônio Descoberto

No ano passado aproximadamente 628 mil contribuintes referentes ao calendário base de 2018 ficaram retidos na malha fina. Grande parte deste número deixa para entregar sua declaração faltando poucas horas para o encerramento do prazo e isso aumenta as chances de alguma informação importante ser deixada de lado.

O Patrimônio a descoberto acontece quando o contribuinte tem um aumento patrimonial não compatível com o aumento da sua renda líquida. Suponha o seguinte exemplo: Um vendedor recebe no ano os valores referentes a seu salário de vendedor, no valor de R$ 48.000,00 e ainda receba aluguéis no valor de R$ 24.000,00, somando um rendimento de R$ 72.000 ao ano. Supondo que ele possua despesas no valor de R$ 50.000,00 ao ano (plano de saúde, escola dos filhos entre outros) o vendedor tem um rendimento líquido ao ano de R$22.000,00. Qualquer aumento de patrimônio que ele aconteça muito acima desse valor significa um patrimônio descoberto do qual ele tem de justificar a receita.

Há de se deixar claro que isso não representa automaticamente sonegação fiscal, o que gera multas e juros em cima do valor não declarado. O valor pode ter vindo de uma diferença de valores por um preenchimento errado da declaração, como por exemplo, informar um valor menor de aluguéis recebidos por erro. Com a retificação o problema é solucionado.

Por isso é importante fazer a sua declaração Pessoa Física deve ser feita com atenção para se evitar cair na malha fina. Veja as informações com seu contador para que sua declaração seja enviada corretamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: