Relatório sobre Simples Nacional recomenda aperfeiçoamento do sistema

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovou, nesta terça-feira (05), relatório do senador José Pimentel (PT-CE) sobre os dez anos do Simples Nacional. De acordo com o texto, desde que foi lançado, o Simples facilitou a vida dos pequenos empresários, removeu obstáculos, combateu a informalidade e ajudou a gerar 11 milhões de empregos formais. No entanto, o sucesso do regime tributário não o livra da necessidade de evolução.

O documento aprovado, de 65 páginas, aponta uma série de sugestões para promover melhorias no sistema de tributação simplificado. Citado no relatório nas páginas 55 e 56, o diretor político-parlamentar da Fenacon, Valdir Pietrobon, contribuiu com a “visão de quem acompanha, no dia a dia, a rotina tributária e burocrática das pequenas e das microempresas”.

“O Sr. Pietrobon, da Fenacon, fez um alerta importante: a Lei Complementar nº 155, de 2016, criou o que ele chamou de “dois Simples”, sendo o primeiro até o faturamento de R$ 3,6 milhões e o segundo daí até R$ 4,8 milhões. A diferença reside no fato de que, no segundo Simples, o ICMS passa a ser regido pelas regras gerais, e as empresas resistem ao máximo a ultrapassar o limite que as coloque nesse regime”, diz o relatório, considerando que a partir de janeiro de 2018, com a aprovação da LC 155/2016, o limite anual de receita será elevado para até R$ 4,8 milhões.

Fonte: Tv Senado

Veja publicação íntegra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: